Ser um vencedor na vida e no Kumon

01/01/2017
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:


29/08/2017

“Meu nome é Bruno Motinho Andrade de Souza, tenho 27 anos, sou advogado e finalizei o meu mestrado em Direito Público na Universidade Federal da Bahia. Sou concluinte do Kumon de Matemática (2007), Português (2010) e Inglês (2017). O Kumon tem papel fundamental na minha formação.

Nunca fui um bom aluno na escola e sempre tirei notas medianas, desde a alfabetização. Não me considero uma pessoa inteligente, e sempre tive dificuldade com Matemática: achava difícil e passava em recuperação todo ano. Esse fato mudou quando conheci o método Kumon.

Aos 14 anos, minha mãe resolveu me matricular no curso de Matemática na Unidade Imbuí. Inicialmente, eu não tinha vontade de fazer, achava que não valeria a pena. “Logo Matemática? Que chato! ”. Mal sabia quanto isso iria me ajudar na trajetória acadêmica. Fui a contragosto. Fiz o teste de nivelamento e fiquei abaixo do estágio “A”. Que decepção eu senti, pois queria fazer logo cálculos mais difíceis que somar e subtrair. Só depois entendi que era necessário desenvolver a velocidade de raciocínio para resolver problemas.

Iniciei o Kumon e confesso que me empolguei; fazia muitos bloquinhos, um atrás do outro, todos os dias. Essa atividade se tornou não apenas um dever, mas, também, um hobby. Comecei a gostar da matéria e minhas notas no colégio aumentaram sensivelmente. Passei a ajudar os colegas ao longo das aulas e comecei a dar aulas de reforço. Percebo que a partir do método tornei-me um aluno melhor, um estudante mais ativo e dedicado aos estudos.

Após a conclusão de Matemática, fiz e terminei Português. Foi outro excelente curso, melhorei consideravelmente minha escrita e passei a gostar mais de ler, criando, assim, um bom hábito de leitura. Anos depois, senti necessidade de retomar os estudos da língua inglesa, e, aliando com a saudade do método, retornei à unidade para o curso de Inglês, que adorei e conclui. Quem sabe no futuro estudo Japonês?

Considero que as conquistas, como terminar o bacharelado e passar na seleção do mestrado da Faculdade de Direito da UFBA e ser aprovado no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil antes de me formar, são vitórias nas quais o Kumon tem parcela de contribuição. Agradeço à mãe Joseina, pela preocupação na busca de um curso que realmente fizesse diferença na minha formação acadêmica; à “tia” Iara, por quem tenho muita admiração e respeito, pela paciência e dedicação a seus alunos; e às suas assistentes, Eliene e Maiane, pelo carinho e cuidado no dia a dia da Unidade Imbuí. ”


Tags: kumon, matemática, alunos, inglês, português

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade