No Kumon, os colaboradores também desenvolvem seu máximo potencial

20/09/2019
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

Rafael em visita ao Japão.A trajetória no Kumon de Rafael Ferreira de Moraes, de 36 anos, é um grande exemplo de crescimento profissional. Graduado em Administração, ele conheceu a empresa por meio de um anúncio de recrutamento e seleção no jornal Correio Brasiliense. Hoje, o colaborador é líder de filial e continua trabalhando para crescer!

Rafael foi admitido em 2012 como Coordenador de Franquia na filial Brasília e passou dois anos nesta função, participando de projetos importantes que contribuíram para seu crescimento na empresa. Ele conta que o período foi transformador, pois pode entrar em contato com diversas realidades da região Centro-Oeste por meio da interação com 27 unidades do Kumon. Em 2014, Rafael foi convidado a integrar a equipe do Departamento de Recrutamento e Desenvolvimento, onde ficou até o ano seguinte. Segundo ele, foi um grande aprendizado. O novo cargo possibilitou que ele visitasse algumas unidades na região de São Paulo e atuasse em parceria com as filiais Belém e Brasília, acompanhando as novas unidades até que se tornassem independentes. Em 2015, após mais uma mudança, o colaborador foi para o Departamento de Expansão. Este foi mais um momento importante para adquirir novos conhecimentos, em que ele percebeu a importância de estudar e atuar como facilitador para promover reflexões e aprender com os erros e acertos. Toda esta trajetória o conduziu a um novo desafio: atuar como líder da filial Belém.

“Confesso que me senti honrado pela confiança e altamente desafiado em exercer tamanha responsabilidade. Está sendo um aprendizado contínuo e mútuo.” Rafael

 Atuando como líder, Rafael percebe o quanto deve-se acreditar nas pessoas e tirá-las de sua zona de conforto. Ele acredita que estas experiências contribuem para que fiquemos mais resilientes e nos ajudam a olhar as situações do dia a dia de forma positiva, formando agentes transformadores dentro das equipes.

De olho no futuro, o colaborador espera continuar aprendendo por meio das diretrizes e desafios propostos pela empresa, ampliando seus conhecimentos para contribuir com o desenvolvimento de mais pessoas. Ele acredita que a consequência disso é um maior amadurecimento e, consequentemente, novos aprendizados.

Tags: kumon, experiência

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade