Movida pela alegria de ver o filho se desenvolvendo

16/09/2020
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

João Luiz estudando Kumon de Inglês. O primeiro impacto da pandemia foi fortíssimo para muitos pais, que se viram paralisados diante de uma situação tão repentina e repleta de limitações. Passado o susto, entretanto, muitas famílias buscaram proporcionar aos filhos uma maneira de aproveitar o tempo em casa para desenvolver seu próprio potencial.

Maraísa, mãe de João Luiz, 5 anos, conta que matriculou o filho no Kumon de Inglês no início do mês de março, pouco antes da pandemia. Ao perceber o interesse do menino pela língua inglesa, os pais resolveram conhecer o método, pois já tinham algumas indicações muito positivas vindas de amigos que têm filhos no Kumon e alcançaram excelentes resultados.

A família mal tinha se adaptado à nova rotina de estudos quando teve início o período de distanciamento social. Maraísa diz que chegou a temer não conseguir acompanhar o filho, mas encontrou na equipe da unidade do Kumon todo o apoio que precisava para se dedicar ao desenvolvimento dele. João Luiz gostou bastante do método de estudo e se adaptou muito bem. Mesmo em tempos tão diferentes quanto estes de pandemia, ele está conseguindo ter uma ótima evolução nos estudos. “Com as atividades escolares presenciais suspensas, vimos que o Kumon seria mais uma ferramenta para o desenvolvimento psicopedagógico de João.” Maraísa, mãe de aluno do Kumon.

João Luiz é uma criança que sempre teve uma rotina bem planejada. Por isso, Maraísa acredita que o Kumon caiu como uma luva, principalmente agora que o filho está em casa. Apesar de ser mais uma responsabilidade para toda a família, a mãe acredita que trata-se de algo bastante prazeroso para João Luiz, já que quando chega o horário de fazer a lição do dia, ele mesmo chama!

A mãe sente-se muito satisfeita com a decisão que tomou. Apesar de toda a preocupação inicial, comum a tantos pais, ela conseguiu vencer o choque e agir, proporcionando ao filho uma atividade que permite seu desenvolvimento intelectual, aliada a um aumento da responsabilidade, do hábito de estudos e do prazer em aprender. 

Agora, mais do que nunca, o que move Maraísa é a alegria de poder acompanhar de perto a evolução de João Luiz. “Nossos filhos precisam só de uma ajudinha para evoluírem. É muita energia e também muito potencial a desenvolver. Não seria justo desperdiçar tanto conhecimento e tantas habilidades, mesmo em meio à situação que vivemos.”

Tags: kumon, pré-escolar, alunos, inglês, estudonolar

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade