Concluinte durante a pandemia

26/08/2020
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

Enquanto tantas famílias estão sofrendo para conciliar os estudos dos filhos às demandas da casa e do trabalho, os pais de Elisa Montenegro têm um motivo muito especial para comemorar. Aos 10 anos, em plena pandemia, ela concluiu o Kumon de Português! E mais: segue estudando o Kumon de Matemática com autonomia e disciplina, características adquiridas com o método que também fazem toda a diferença nas aulas da escola.

“Elisa sempre teve metas. Aliás, essa foi uma das grandes contribuições do Kumon. No início do ano, ela já tinha o objetivo de concluir o curso até o final de junho, pois nós tínhamos uma viagem agendada. Mas, com o distanciamento, ela se dedicou ainda mais e conseguiu terminar o curso no final de maio.” Flávia Leva, mãe de Elisa e Isabela.

Com certeza trata-se de uma grande conquista! Em um momento tão difícil pelo qual o mundo está passando, conseguir concluir um curso e alcançar uma meta planejada é algo muito gratificante, tanto para Elisa quanto para a família. 

 

CONHEÇA O MÉTODO KUMON


Além do material didático e da metodologia do Kumon, os pais destacam a importância fundamental da orientadora Sônia, da unidade Vila Olímpia, em São Paulo, para esta conquista tão significativa. Flávia, mãe da aluna, diz que sem este suporte a filha não teria alcançado a meta de conclusão de curso.


As unidades do Kumon estão presentes em todo o Brasil. Para saber mais, procure a mais próxima de você!

 


Alfabetização pelo método Kumon


Elisa foi a garota propaganda da campanha do Kumon para pré-escolares.   

Elisa entrou no Kumon com 3 anos de idade e foi alfabetizada pelo método, o que contribuiu para que se tornasse nossa aluna propaganda em 2016, aparecendo em materiais de divulgação de todo o Brasil.

A mãe dela, Flávia, é professora alfabetizadora e conta que, desde bebê, Elisa já brincava com as letrinhas. Flávia sempre a estimulou com brinquedos pedagógicos e gostava muito de brincar alfabetizando. 

A decisão de matricular a filha surgiu quando os pais notaram a grande vontade que ela tinha de fazer atividades. Flávia sempre comprava livrinhos de passatempos e lembra que Elisa adorava fazer as brincadeiras. Os pais, então, buscaram uma forma de sistematizar este comportamento, e encontraram no Kumon a solução ideal para o que estavam procurando.

 


Evoluindo durante o distanciamento

 

Isabela foi alfabetizada pelo método Kumon.

Segundo Flávia, a filha sempre foi muito responsável e focada nos estudos. Os pais nunca precisaram ficar em cima e, em suas atividades, sempre foi muito autônoma. A mãe destaca que ela aprendeu isso desde pequena com a rotina do Kumon.

A irmã de Elisa, Isabela, de 7 anos, segue a mesma trajetória. Ela faz Kumon de Português e Matemática e, assim como Elisa, também foi alfabetizada pelo método.

“As meninas cresceram com brincadeiras de alfabetização e livros espalhados pela casa. Nós sempre priorizamos muito este mundo da leitura, e hoje as duas são leitoras fluentes.” 

Durante o período de distanciamento social, estudar não está sendo nenhum problema. Para Flávia, as filhas estão lidando de uma forma bem tranquila com a situação. Elas têm aulas online da escola e continuam com o atendimento remoto do Kumon. A mãe acredita, inclusive, que as meninas puderam ter mais contato com a leitura, já que estão com mais tempo disponível.

 

Matricular as crianças o quanto antes traz muitos benefícios


O pai das meninas conhecia pessoas que tinham feito Kumon desde pequenas e eram muito boas em Matemática. Foi ele quem apresentou o método para Flávia e as filhas foram matriculadas primeiro em Matemática e depois em Português.

Ela acredita que os principais benefícios em matricular as filhas desde cedo no Kumon estão relacionados à rotina, foco, persistência e dedicação. Flávia completa dizendo que as meninas colhem muitos frutos disto, principalmente na escola. Elas são focadas, disciplinadas e mantêm uma rotina de estudos. A primeira coisa que fazem no início do dia são as atividades, e não gostam de deixar nada para depois.

“Como mãe e professora, posso assegurar que matricular a criança desde cedo não a sobrecarrega. Um tempinho do dia que a gente destina para a criança fazer a atividade do Kumon é fundamental para essa rotina de estudos e sistematização de conteúdos. Só traz benefícios.


MATRÍCULAS ABERTAS

Tags: kumon, matemática, português, alfabetização, kumonnolar

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade