;

Como usar os porquês: entenda em 5 minutos e nunca mais esqueça!

01/02/2021
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

É junto ou separado? Com ou sem acento? Quem nunca se viu em uma situação em que não sabia como utilizar corretamente os porquês? 

Pois saiba que você não está sozinho. Este é um dos temas da língua portuguesa que mais causam dúvidas. Exatamente por isso, saber utilizar os porquês demonstra conhecimento e pode fazer toda a diferença em uma redação para o vestibular ou Enem, ou até mesmo em uma entrevista de emprego.

A boa notícia é que entender como usá-los é mais simples do que parece. Com as nossas dicas, temos certeza que, ao chegar no final do post, você estará craque em utilizar os porquês de forma clara e precisa. Vamos lá?

 

Por que (separado e sem acento)

Esta forma é utilizada para perguntas diretas e indiretas. Ou seja: pode ser usada tanto em perguntas explícitas, indicadas pelo uso de interrogação, quanto em construções em que a pergunta está implícita. Geralmente ela expressa dúvida, incerteza ou desconhecimento.

Dica: se você conseguir inserir a palavra “razão” ou “motivo” após o “por que”, deve usá-lo desta maneira.

Exemplos:

  • Por que o céu é azul?
  • Por que (motivo) o céu é azul?

 

  • Ainda não entendi por que ele está sempre com sono.
  • Ainda não entendi por que (razão) ele está sempre com sono.


Ainda há outro uso desta forma, não tão comum, em que o “por que” é usado no lugar de “pelo qual” e suas variações (pelos quais, pela qual, pelas quais, etc).

 

Exemplos:

  • O motivo por que estou entrando em contato é muito importante.
  • O motivo pelo qual estou entrando em contato é muito importante.


  •  As situações por que passamos marcam nossas vidas.
  • As situações pelas quais passamos marcam nossas vidas.


Por quê (separado e com acento)

Esta forma é usada no final de frases interrogativas diretas ou indiretas. Ela segue a mesma lógica da forma anterior (por que), inclusive em relação ao truque de incluir a palavra “razão”, sendo que a única diferença é a posição na frase.

Dica: esta forma vem sempre acompanhada de ponto de interrogação ou ponto final.

 

Exemplos:

  • O trânsito hoje estava muito lento. Alguém sabe por quê?
  • Você parece triste. Por quê?
  • Ela saiu apressada e nem explicou por quê.

  Porque (junto e sem acento)

Podemos dizer, de maneira breve, que esta é a forma usada em respostas. Ela indica causa e explicação, justificativa ou consequência.

Dica: este “porque” pode ser substituído por “pois”, “visto que”, “uma vez que”.

 

Exemplos:

  • Ele não foi trabalhar porque estava doente.
  • Ele não foi trabalhar, pois estava doente.

 

  • Ela tem uma boa saúde porque faz muitos exercícios.
  • Ela tem uma boa saúde, visto que faz muitos exercícios.

 

 

Porquê (junto e com acento)

Esta forma é utilizada como substantivo, e por este motivo deve sempre ser precedida de um artigo ou numeral.

 Dica: tem o mesmo sentido e pode ser substituída pela palavra “motivo”.

 Exemplos:


  • Todos estavam agitados e ninguém sabia o porquê.
  • Todos estavam agitados e ninguém sabia o motivo.

 

  • Deve haver um porquê para ela não ter vindo hoje.
  • Deve haver um motivo para ela não ter vindo hoje.

 

Agora ficou fácil, não é? Usando estas dicas, temos certeza que você nunca mais vai ter dúvidas na utilização dos porquês!

 

Aprender por meio da leitura

 

No Kumon, nós acreditamos que a melhor maneira de aprender Português é formando leitores, desenvolvendo gradativamente as habilidades linguísticas, desde a alfabetização até a leitura e interpretação de textos críticos.

 A partir das informações dos livros, a criança adquire uma visão de mundo e da vida e, assim, torna-se mais confiante e preparada para traçar metas para seu futuro e construir o próprio pensamento. Desta forma, a leitura age sobre a formação da personalidade da criança e amplia sua visão da realidade, ajudando-a a explorar seu máximo potencial.


Quer saber mais sobre o Kumon de Português? Clique aqui e descubra tudo sobre este incrível método de aprendizado. 


MATRÍCULAS ABERTAS O ANO TODO!  

Tags: dicas, português

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade