Como funciona o processo de pré-alfabetização?

12/09/2019
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

Na primeira infância, ocorre o desenvolvimento da linguagem, principal ferramenta de comunicação e aquisição de conhecimentos. Nessa fase, que acontece durante os seis anos iniciais, a criança começa a falar e a perceber um universo de palavras no dia a dia.

 

Cartazes, placas e papéis, além de aparelhos eletrônicos, como televisão e celular, tornam-se notórios aos pequenos. Assim, para ajudá-los a compreender o código linguístico, é fundamental introduzi-los em um ambiente de aprendizagem, onde possam ter experiências diversas que fortaleçam suas funções cerebrais e os preparem para a etapa da alfabetização.

 

No Kumon, antes de trabalharem efetivamente o letramento e a escrita, nossos alunos são apresentados aos signos gráficos por meio do processo chamado de pré-alfabetização. Eles contam com orientação e planejamento individualizados, além de terem acesso a diversos materiais lúdicos que os ajudam a obter vocabulário, ritmo, articulação dos sons das letras e gosto pelos livros.

 

Com as músicas e cadernos de canções infantis, os pequenos conhecem a sonoridade e a grafia das palavras. Aos poucos, ganham consciência fonológica e habilidade para identificar expressões da fala em registros escritos. Essa capacidade é indispensável para aprender a ler e escrever.

 

Outros instrumentos de estímulo oferecidos pelo Kumon aos pré-escolares são os flashcards, cartões de papel que, de um lado, exibem um vocábulo, do outro, a ilustração correspondente ao termo. O objetivo é aperfeiçoar a memória, concentração, raciocínio e facilitar a assimilação do conteúdo. 

 

Quer saber mais sobre o método Kumon para pré-escolares? Clique aqui e entre em contato com uma de nossas unidades.

Tags: pré-escolar, método, alfabetização

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade