Amor pela pesquisa científica

03/04/2019
Johnatan Padovez Kumon
Compartilhe:

É comum ouvir e observar que crianças têm interesse em descobrir como o mundo funciona e o porquê de ser da maneira como é. Podemos notar o ímpeto para desvendar a natureza e seus mistérios, uma capacidade imensa de aprendizado movida pela curiosidade. 


Essa potencialidade pode, muitas vezes, não ser devidamente estimulada graças à ausência de comprometimento com o desenvolvimento das crianças. Isso acontece porque cada indivíduo tem ritmo próprio - nem pior nem melhor - de absorção de conteúdo.


Nesse sentido, a estratégia de um estudo dirigido e assistido, assim como o método Kumon, é fundamental para que essa potencialidade seja desenvolvida. Para que seja convertida em um pensamento crítico, em um raciocínio lógico rápido e preciso.  


Esses atributos em muito dialogam com a metodologia científica. Na pesquisa, o ponto de partida é a curiosidade em entender o funcionamento da natureza. Isso nos leva a buscar estratégias para conhecê-la, e, para isso, utilizamos nosso raciocínio lógico e pensamento crítico. 


Johnantan no Laboratório no prédio da Escola de Saúde Pública de Harvard.
Johnatan no Laboratório no prédio da Escola de Saúde Pública de Harvard.

Entretanto, pesquisa não se resume a isso. Ela também engloba uma característica humana: o amor. O amor que é canalizado na busca incessante de melhorias para nossa vida diária, nossos problemas sociais, nossa saúde pública e coletiva, entre outros temas. 


Esse sentimento de amor ao outro, de generosidade e de confiança em suas potencialidades conduz o caminho científico ao caminho docente. Desse ponto de vista, pesquisar é aprender, ensinar e aplicar o conhecimento de forma efetiva. 


Com isso em mente, podemos visualizar a importância de uma metodologia como a do Kumon de Inglês. Pois mais do que aprender para si, os alunos são estimulados a aprender para apoiar os outros, para ensiná-los e, assim, construir uma sociedade melhor. 


Laboratório no prédio da Escola de Saúde Pública de Harvard.
Laboratório no prédio da Escola de Saúde Pública de Harvard.


Tags: kumon, método, inglês

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade