3 vantagens de trabalhar falando outro idioma

25/02/2019
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

Falar vários idiomas é uma habilidade cada vez mais exigida no mercado de trabalho, já que dominar outras línguas além do português traz novas perspectivas e possibilita uma atuação profissional mais completa. Pensando nisso, separamos 3 vantagens de trabalhar falando um idioma estrangeiro. Confira!


3 vantagens de trabalhar falando outra língua

1.      Visão ampla

Idiomas, mais do que meios de comunicação, são formas de organizar e classificar o mundo ao nosso redor, trazendo em si um conjunto de valores culturais e socais. Por isso, ao aprender novas línguas, você tem contato com diferentes tipos de lógica e conhece outras culturas.

Logo, você passa a ter uma visão mais ampla do ambiente que o cerca, tendo clareza para avaliar todas as consequências de uma decisão e para participar de processos complexos, qualidades muito valorizadas no âmbito corporativo.

2.      Abordagem analítica

Trabalhar falando outra língua requer uma atividade cerebral maior do que realizar as mesmas tarefas em seu idioma nativo, o que faz com que você esteja mais atento, aja de modo racional e veja as situações de forma analítica. Assim, você conseguirá ponderar os riscos com facilidade e definir os caminhos que devem ser seguidos pela empresa.

3.      Menos estresse

Falar uma língua diferente, além de permitir relações com pessoas e empresas do mundo inteiro, traz maior distância emocional, já que te afasta dos hábitos de sua própria cultura. Logo, você adquire autocontrole, lida com estresse de forma tranquila e se destaca no ambiente profissional, ocupando cargos de liderança e recebendo salários mais vantajosos.

Sobre o Kumon

O Kumon surgiu em 1954, no Japão, quando o professor Toru Kumon elaborou exercícios para ajudar seu filho, Takeshi, a aprimorar as habilidades em matemática. O professor acreditava que o conhecimento só seria construído quando os progressos fossem feitos de modo autônomo e independente.

Por isso, as atividades foram elaboradas para que Takeshi pudesse avançar por conta própria. Ao ver a melhora do menino, Toru Kumon passou a orientar outras crianças da região e, em 1958, abriu a primeira unidade do Kumon. Poucos anos depois, na década de 1970, a empresa começou sua expansão para fora do Japão, instalando-se em locais como Estados Unidos e Brasil, onde atua desde 1977.

Atualmente, o Kumon está presente em 51 países, contando com mais de 4 milhões de alunos. No Brasil, a instituição oferece cursos de duas línguas estrangeiras, inglês e japonês, desenvolvendo leitura, escrita, compreensão oral e pronúncia, além de colocar o aluno em contato com as culturas por trás dos idiomas.

Você tem interesse em conhecer o Kumon? Acesse nosso site e encontre a unidade mais próxima de você!




Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade